Ep. 6 – Harry Potter e as 4 Virtudes de Platão

Ouça o episódio:

Que bom ter você aqui de novo!

Hoje falamos de Harry Potter, e a magia contida nos ensinamentos da série de livros e filmes criados por J.K. Rowling. Falamos sobre as quatro virtudes de Platão, representadas pelas quatro casas: Grifinoria, Lufa-lufa, Sonserina e Corvinal.

Você sabia que existe toda uma filosofia por trás de Harry Potter? Bom, eu não sabia, até conhecer a nossa convidada de hoje. Nesse episódio, eu converso com a Jurema Cardoso, criadora da Escola de Virtudes Mágicas.

Tópicos abordados nessa conversa:

  • Começamos nossa conversa falando sobre Filosofia e sobre o olhar filosófico para a vida.
  • Esse trabalho surgiu na vida da Jurema, através de uma necessidade de ensinar aos próprios filhos formas novas de absorver conhecimento. A criação de estratégias para ensiná-los o MindMap, utilizando como metáfora o Campeonato das Casas.
  • As lentes com as quais enxergamos o mundo: Cada um traz no olhar sua própria bagagem, e é preciso respeitar o direito e o espaço do outro, assim como respeitamos e honramos os nossos. Isso cria uma interação mais respeitosa com as pessoas e o mundo ao nosso redor.

“O caminho da Filosofia não tem volta. Uma vez que você começa a observar e correlacionar, começa a olhar tudo com mais significado!”

  • Feitiços: Como podemos usar alguns feitiços como âncoras para transmutar nossos momentos mais difíceis.
  • Poções mágicas: Um paralelo entre a Herbologia, a Alimentação Natural e a Fitoterapia.
  • Dar vida ao que vem da ficção: A ponte filosófica entre o mito e a realidade. Harry Potter é um mito contemporâneo.
  • As casas e suas relações com as 4 virtudes de Platão:

    Grifinória:
    Coragem
    Lufa-lufa: Justiça
    Corvinal: Inteligencia
    Sonserina: Autocontrole

  • O arquétipo do vilão, e o papel que ele representa na nossa vida.
  • As horcruxes: “Todas as pessoas são um pedaço de nós mesmos, são as nossas horcruxes”, quando fazemos mal à alguém, o fazemos para nós, afinal, somos todos um!
  • A diferença entre ser bom e ser tolo.
  • A necessidade de conhecer e reconhecer os seus valores, agir de acordo com eles, honrar as suas virtudes e usá-las com sabedoria e reverencia.
  • O imediatismo com o qual tomamos nossas decisões. Nossas ações só são possíveis no agora, e elas desencadeiam uma série de acontecimentos benéficos ou maléficos para nós e para os outros. Por isso é importante agir com coerência.
  • Aula de feitiços e a linguagem corporal. Ainda sobre coerência. Suas ações estão de acordo com o que você defende e acredita? Aqui também falamos sobre a importância da postura que mantemos na vida, e de como essa postura reflete na forma como nos enxergamos.
  • A competição entre as Casas: Sair do ego e despertar o senso de equipe.
  • Qual é o critério do chapéu seletor? Afinal, nossos heróis foram para a casa certa?
  • O medo não é o contraponto da coragem, é preciso muita coragem para admitir que está com medo.
  • O Quadribol e as virtudes complementares: Corvinória (Coragem com Inteligencia) e Lufarina (Cuidar do Outro e Cuidar de Si).
  • Trato das Criaturas: Trazer para o universo da criança a interação com os outros seres, e o carinho e respeito com os que são diferentes de nós.
  • Para finalizar, eu gostaria de deixar um recado: Abra sua mente, aprenda coisas novas! Pergunte, questione! Existem infinitas possibilidades fora daquilo que compreendemos como verdade. Harry Potter, assim como tantas outras histórias, é muito mais profundo do que parece. Podemos aprender muito, com tudo o que nos cerca, basta querer.

“Há magia em todo lugar, quem não quer enxergar é um trouxa!”

Por hoje é só! ♥
Espero que você tenha gostado! 

Eu vou amar se você quiser enriquecer ainda mais essa conversa deixando um comentário ou um recadinho pra gente aí nos comentários.

Gratidão por estar aqui! 


Jurema Carvalho

Comunicóloga, analista e treinadora comportamental, life coach, mãe e esposa. Acredita que as ações geradas pelas virtudes são a magia que transforma para melhor tudo ao redor. Utiliza os mitos como inspiração para que se trilhe o caminho do herói, a jornada interior da evolução.
Site / Instagram / Facebook

Foto: Fabio Cruz Fotografia


You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Camila
    15/11/2019 at 22:58

    Eu adorei as reflexões! Gratidão por compartilharem

  • Leave a Reply

    4 + 4 =